Entenda: qual a diferença entre varizes e vasinhos

Mão de uma médica examinando as pernas da paciente para explicar qual a diferença entre varizes e vasinhos.

Entender qual a diferença entre varizes e vasinhos é o primeiro passo para buscar o tratamento correto. Afinal, muitas pessoas têm a ideia de que esses termos são sinônimos para a mesma condição de saúde, mas cada um possui suas próprias características.

Neste artigo, vamos trazer mais detalhes sobre essas características, causas e opções de tratamento disponíveis tanto para varizes quanto para vasinhos.

Acompanhe até o final e entenda qual a diferença entre varizes e vasinhos!

Qual a diferença entre varizes e vasinhos?

As diferenças entre vasinhos e varizes envolvem diversos fatores, desde a definição do conceito em si, até questões de aspecto e espessura.

Varizes

Veja, a seguir, as principais características das varizes.

O que são as varizes?

As varizes são dilatações ou alargamentos permanentes das veias, principalmente nas pernas. Elas ocorrem quando algumas veias perdem a capacidade de retornar o sangue para o coração. Como resultado, o sangue tende a se acumular nas veias, criando uma pressão excessiva que leva ao alargamento e tortuosidade dos vasos.

Quais as causas das varizes?

As principais causas das varizes incluem:

  • Predisposição genética;
  • Gravidez;
  • Obesidade;
  • Passar longos períodos em pé;
  • Idade avançada.

Como é a aparência das varizes?

Quando falamos sobre qual a diferença entre varizes e vasinhos, a aparência é uma das principais distinções. Nesse sentido, as varizes geralmente aparecem como veias dilatadas, tortuosas e salientes sob a pele, com uma coloração azulada ou arroxeada.

Elas costumam ter uma espessura maior do que 3 milímetros e ficam alojadas em camadas profundas da pele, dando a sensação de serem módulos não rígidos quando são apalpadas.

Além disso, elas podem ser acompanhadas por outros sintomas, como sensação de peso, cãibras, formigamento e inchaço nas pernas.

Em casos mais graves, podem ocorrer alterações na pele, como escurecimento, espessamento e até mesmo úlceras venosas.

Quais as opções de tratamento?

Existem várias opções de tratamento para as varizes, dependendo da gravidade e extensão de cada caso. Algumas das principais opções incluem:

  • Tratamento com espuma: em casa veia varicosa é aplicada uma espuma composta por substância esclerosante que faz com que as varizes sumam;
  • Laser endovenoso: a luz do laser atua no interior das veias através de pulsos de energia, fazendo com que as veias dilatadas sejam fechadas, eliminando as varizes;
  • Técnica de CLaCS: com auxílio de realidade aumentada é utilizado um laser transdérmico, em conjunto com escleroterapia, resultando na contração e eliminação das veias varicosas.
  • Cirurgia convencional: se o paciente possui restrições às técnicas não invasivas mencionadas acima, a cirurgia convencional se torna uma opção.

Vasinhos

Abaixo, destacamos os aspectos mais relevantes sobre os vasinhos.

O que são os vasinhos?

Diferentemente das varizes, os vasinhos, também conhecidos como telangiectasias, são pequenos vasos sanguíneos dilatados e entrelaçados que aparecem próximos à superfície da pele.

Além disso, eles não costumam ocasionar sintomas adicionais além dos estéticos, como as dores e os desconfortos físicos típicos em quadros de varizes.

Quais as causas dos vasinhos?

Em relação às causas, os fatores são muito semelhantes aos causadores das varizes, como:

  • Envelhecimento: com o passar dos anos, as paredes dos vasos sanguíneos perdem elasticidade e se tornam mais frágeis, favorecendo a dilatação;
  • Fatores genéticos: algumas pessoas possuem uma predisposição genética para o desenvolvimento de vasinhos;
  • Exposição excessiva ao sol: os raios ultravioleta danificam as paredes dos vasos sanguíneos;
  • Gravidez: as alterações hormonais e o aumento da pressão sobre os vasos podem provocar vasinhos;
  • Lesões cutâneas: traumas ou cirurgias podem danificar os vasos e causar o aparecimento de vasinhos.

Qual a aparência?

Os vasinhos normalmente se apresentam como pequenas linhas vermelhas ou roxas, finas e tortuosas, com um diâmetro inferior a 1 mm. Eles podem aparecer isolados ou em grupos, e geralmente são mais visíveis nas pernas, coxas, nádegas, rosto e braços.

Quais são os tratamentos para os vasinhos?

Por serem menores e mais superficiais, o tratamento tende a ser ainda mais simples, sendo que alguns métodos aplicados para varizes, também podem ser utilizados no tratamento de vasinhos.

Dentro disso, os principais tratamentos incluem:

  • Escleroterapia com espuma;
  • Laser transdérmico;
  • Técnica CLaCS.

Em conclusão, com tudo o que abordamos no decorrer desse artigo, ficou claro qual a diferença entre vasinhos e varizes. Isto é, os principais pontos de diferenciação são: espessura da veia problemática, nível de profundidade no qual a veia se encontra na pele, aspecto visual e sintomas.

As duas condições possuem diversas possibilidades de tratamento não invasivos, como os realizados pelo Dr. Gustavo Marcato e destacados acima. Assim, a melhor opção de tratamento deve ser definida pelo médico especialista, podendo haver até mesmo a combinação de duas ou mais técnicas para que o paciente obtenha os melhores resultados possíveis.

Faça o agendamento da sua consulta de avaliação com o Dr. Gustavo Marcato e seja atendido com o que há de mais moderno e inovador na área de tratamento de varizes e vasinhos. O Dr. Gustavo é referência internacional em tratamentos não invasivos. Fale conosco!